Caracterização


(Dados Censos 2011)

Distrito: Braga
Concelho: Vizela
Área: 5,45 Km2
Densidade Populacional: 1031 habitantes/Km2
População: 5619 habitantes
Famílias: 1828
Alojamentos: 2058
Edifícios: 1417

Localização : Fica a cerca de 2 Km de Vizela e a cerca de 15 Km de Guimarães, faz fronteira com:

A Norte: S. João – Vizela
A Sul: Sto Estêvão – Lousada
A Este: Sto. Adrião – Vizela
A Oeste: Lustosa – Lousada

Património:

Igreja de Santa Eulália

A Igreja de Santa Eulália, pelos traços arquitetónicos que apresenta, é de estilo barroco.
Pela inscrição que se encontra na parte superior da porta principal da Igreja, a data de 1724, podemos deduzir que a mesma terá sido construída e sagrada nesse ano, passando desde então a estar aberta ao público.
Contudo supõem-se que o altar-mor tenha sido inaugurado apenas em 1731, data que se encontra inscrita nas pedras graníticas que suportam a talha da igreja.
Outro pormenor interessante é o facto da torre sineira também ter sido edificada mais tarde, no século XIX, uma vez que existe uma nova data (1844), na ombreira da porta que dá acesso a esta torre.
No interior da igreja destacam-se os altares barrocos, com especial relevo para o altar-mor, com figuras características deste estilo arquitetónico na região, nomeadamente as folhas de acanto e os cachos de uvas, elementos tipicamente vegetalistas.
Salientam-se igualmente os azulejos, alguns deles originalmente do século XVIII, ainda em bom estado de conservação.
Pároco da Freguesia, Sr. Padre José da Fonseca Lemos desde 11 de Janeiro de 1980.

Centro Etnográfico do Grupo Folclórico de Santa Eulália – Vizela

O Centro Etnográfico do Grupo Folclórico de Santa Eulália dispõe de um rico espólio, fruto de pesquisas e doações feitas na freguesia e freguesias limítrofes, ao longo de cerca de 30 anos.

Vestuário, utensílios agrícolas, instrumentos musicais, peças de mobiliário, loiças e outros utensílios de cozinha e de apoio às tarefas domésticas, fazem parte desta exposição permanente. No fundo, um museu do mundo rural.

É possível efetuar visitas, sob marcação.

 

Santa Eulália – Padroeira da Freguesia – Ver texto 5 e imagem

Santa Eulália nasceu na Espanha pelos fins do Século III. Já na meninice deu sinais inequívocos de alma privilegiada. Inimiga da vaidade e dos divertimentos, procurou unicamente agradar ao Esposo Divino.

Tendo apenas catorze anos de idade, deu provas de coragem admirável. Quando, em 304, o imperador Maximiano encetou perseguições crudelíssimas contra cristãos, Eulália foi tomada de ardente desejo de oferecer a Jesus o sacrifício da vida. Para não expor a filha ao perigo que a ameaçava, os pais esconderam-na numa casa longe da cidade. Inútil foi a precaução. O amor de Deus e o desejo do martírio eram tão fortes na alma da donzela, que esta, iludindo a vigilância dos parentes e aproveitando o silêncio e as trevas da noite, fez viagem dalgumas horas, para chegar à cidade. Sem demora se dirigiu ao palácio do juiz e, estando na presença do executor das ordens imperiais, invectivou-o energicamente por causa da idolatria. O Pretor, pasmado de ver tamanha coragem numa jovem de tão pouca idade, entregou-a aos soldados para ser castigada. Prevalecendo, porém, nele um instante de sentimentos de humanidade, procurou conquistar a simpatia de Eulália e ganhá-la para a religião oficial. Ela, porém, em vez de responder à voz cativante do sedutor, atirou para longe o turíbulo, com que devia incensar as imagens das divindades.

Foi o bastante para ser entregue à tortura. Com ferros em brasa os algozes queimaram o corpo da donzela. Esta, cheia de alegria e gratidão para com Deus, exclamou em alta voz: “Agora, meu Jesus, vejo no meu corpo traços da vossa Sagrada Paixão” Tendo aplicado ainda outros tormentos, os algozes recorreram finalmente ao fogo, e no meio das chamas, Eulália entregou o espírito a Deus. O poeta Prudêncio, a quem devemos a narração, diz que o próprio algoz viu a alma da Mártir, em forma de pomba, subir ao céu.

Eulália morreu em 304 e o seu corpo achou repouso na igreja de Mérida, cidade onde sofreu o martírio.

Heráldica :

 

Brasão: escudo verde, palma de prata posta em faixa, entre um escudo de prata carregado de cinco escudetes de azul, besantados de prata, os dos flancos apontados ao centro, em chefe e um feixe de três pés de linho, de prata, floridos e botonados de ouro, em campanha. Coroa mural de prata de quatro torres. Listel branco, com legenda a negro: “SANTA EULÁLIA – VIZELA”

Bandeira: amarela. Cordão e borlas de ouro e verde. Haste e lança de ouro.

Selo: nos termos da Lei, com legenda: “Junta de Freguesia de Santa Eulália – Vizela”